Home » Reconversão profissional » Como acelerar a aprendizagem através do mind mapping

Como acelerar a aprendizagem através do mind mapping

O mind mapping (termo que adotámos da língua inglesa e que diz respeito à construção de mapas mentais) é uma estratégia muito relevante para empreendedores e, principalmente, para profissionais que decidiram fazer uma reconversão profissional e lançar-se numa área completamente diferente.

Se sempre trabalhou num setor alheio à mediação imobiliária, mas se sentiu que ser consultor imobiliário poderia ser uma boa opção de carreira, não lhe escondemos que há muito para aprender. Mas isso é uma coisa boa e uma forma de evoluir e de se tornar um profissional mais completo e competitivo. Aliás, a oferta formativa da iad Portugal – desenvolvida e lecionada por profissionais que trabalham no terreno – garante isso mesmo.

Mas, e se lhe dissermos que há estratégias para aprender ainda mais coisas, mais rapidamente? Hoje falamos de uma delas: o mind mapping. Neste artigo, vamos dar-lhe a conhecer este conceito tão popular no mundo do empreendedorismo e mostrar-lhe como é que, através desta metodologia, pode tornar-se o consultor imobiliário de referência na sua área e um empreendedor que todos vão reconhecer.

Como acelerar a aprendizagem através do mind mapping

O que é o mind mapping?

O mind mapping é uma técnica que foi desenvolvida pelo autor e psicólogo Tony Buzan e que, de forma simples, pressupõe que toda a informação seja organizada em mapas mentais, de forma muito visual e hierarquizada.

Através do mind mapping, é possível percecionar a correlação que existe entre vários conceitos, tornando a aprendizagem mais rápida e a capacidade de memorizar superior.

Para criar um mapa mental é preciso definir um conceito central e, a partir dele, construir as várias ramificações dos conceitos secundários. O resultado final, será uma espécie de diagrama que vai representar claramente a relação que existe entre a ideia central e as demais ideias secundárias.

Esta forma de estruturar a informação acaba por ser particularmente eficaz porque ativa ambos os hemisférios do cérebro humano.

O hemisfério esquerdo normalmente é ativado quando o tema é lógica, números, linguagem, análise, discurso oral ou escrito. Já o hemisfério direito é acionado em situações que exigem criatividade, imaginação ou intuição (entre outras coisas). Ora, ao alicerçar a sua aprendizagem numa técnica como o mind mapping, estará a ativar ambas as partes do seu cérebro e a ser muito mais eficiente na forma como consome a nova informação.

Mas fique tranquilo se acha que tudo terá de ficar gravado na sua memória e que depois poderá esquecer-se. Mais à frente vamos sugerir-lhe ferramentas que vão ajudá-lo a materializar estes mapas mentais de forma simples e intuitiva.

Como acelerar a aprendizagem através do mind mapping

Como é que o mind mapping pode ajudar num contexto de reconversão profissional?

Com o avançar da idade, a plasticidade do cérebro (se não for devidamente treinada) vai-se perdendo. É por isso que uma criança é capaz de aprender coisas novas mais rapidamente do que um adulto que queira aprender uma nova profissão para mudar de vida aos 50 anos, por exemplo.

Assim, de forma muito particular, as pessoas que querem enveredar por uma nova área profissional e que precisam de aprender tudo do zero, beneficiam amplamente da construção de mapas mentais.

Desta forma, a nova informação vai-se consolidando através da associação do conhecimento já existente com os conceitos novos. Este método dispensa, assim, os difíceis (e pouco eficazes) exercícios de memorização e vai fazer com que a aprendizagem seja feita de uma forma muito mais natural.

Enquanto empreendedor (ou aspirante a) deve saber que alguns dos aspetos mais exigentes de gerir um negócio próprio passam por fazer um planeamento eficaz e por manter-se fiel à sua definição estratégica.

Ler mais: Quer mudar de carreira mas não sabe o que fazer a seguir?

Como acelerar a aprendizagem através do mind mapping

Outras vantagens da aplicação dos mapas mentais

Mesmo que seja já um consultor imobiliário experiente, com um profundo conhecimento no ramo, o mind mapping é uma técnica à qual pode e deve recorrer para otimizar o seu trabalho. Atente em algumas das principais vantagens adicionais da construção de mapas mentais:

1. Aumento de produtividade

De acordo com um estudo conduzido por um especialista em mind mapping – Chuck Frey – o aumento da produtividade foi uma das principais vantagens referidas pelas pessoas que participaram no seu estudo. Cerca de 70% dos inquiridos alegou que a construção de mapas mentais otimizava o seu tempo e resultava numa poupança de sete ou mais horas semanais! Já imaginou a quantidade de coisas que poderia fazer com este tempo?

Para além disso, no mesmo estudo, os participantes mencionam também que esta estratégia aumentou os seus níveis de criatividade, fazendo com que fosse mais fácil arranjar soluções originais para problemas.

2. Organização e estruturação de um negócio próprio

Estruturar o seu trabalho ou desenhar um plano de ação pode tornar-se uma tarefa, a certo ponto, bastante complexa. Ao recorrer a mapas mentais, vai conseguir organizar melhor as suas ideias e comunicá-las, por exemplo, à sua equipa.

Como acelerar a aprendizagem através do mind mapping

3. Otimizar tempo em reuniões

Reuniões mal preparadas ou sem um fio condutor podem ser uma desastrosa perda de tempo para todos. Por isso, se tem reuniões frequentes com a sua equipa, com colegas, ou com parceiros de negócio, sugerimos que recorra ao mind mapping para preparar os temas a discutir. Esta técnica vai fazer com que todas as pessoas façam parte de um brainstorming colaborativo mas, ao mesmo tempo, focado.

4. Criar e analisar o customer journey

Se ambiciona ser consultor imobiliário, vai rapidamente aprender que o cliente está no centro de toda a ação. Um exercício que todos os empreendedores fazem é desenhar o journey map dos seus clientes, e analisar todos os pontos de contacto ou interações que eles tiveram com a marca desde o primeiro ao último momento.

O objetivo é identificar os vários pontos de melhoria o que, a médio prazo, vai fortalecer o seu negócio e a sua proposta de valor no mercado.

Como acelerar a aprendizagem através do mind mapping

Como trabalhar o mind mapping?

A esta altura, provavelmente, já percebeu como é que esta técnica funciona. Em todo o caso, vamos deixar-lhe algumas dicas práticas.

Em primeiro lugar, defina qual é o tema central sobre o qual quer trabalhar. Imaginemos que está a começar a sua carreira como consultor imobiliário independente: o tema central será “mediação imobiliária”.

O segundo passo é rever todas as fontes de informação de que dispõe e organizá-las. Para isso, revisite apresentações ou suportes de comunicação institucionais, bibliografia recomendada, notas pessoais, etc. A ideia é pegar em toda essa informação, resumi-la em algumas (muito poucas) palavras-chave e criar uma teia de aranha de conceitos.

Finalmente comece por escrever o conceito principal no centro do seu mapa (e distinga-o visualmente através de uma cor diferente) e desenvolva, pelo menos, sete ideias ou conceitos secundários (as tais ramificações).

Lembre-se de que a chave deste exercício é a simplificação. Por isso, é mesmo importante que consiga encontrar palavras-chave simples, mas que representem bem os conceitos que quer trabalhar.

A boa notícia é que este exercício não precisa de ser feito à mão. Existem alguns softwares que permitem criar estes mapas mentais de forma muito simples e intuitiva. Alguns deles são pagos, mas quase todos têm uma versão gratuita que serve perfeitamente o propósito do uso a título individual. Deixamos-lhe algumas sugestões:

· Miro
· ConceptDraw
· MindNode
· Coggle
· GitMind
· Mindmeister

Não se esqueça de que só através da formação e da aprendizagem contínua conseguirá manter-se um profissional competitivo. Por isso, aplique esta técnica no seu dia a dia e acelere a sua curva de aprendizagem!

Ler mais: Formação imobiliária: 5 áreas de conhecimento que deve dominar