Home » Reconversão profissional » Quer mudar de carreira mas não sabe o que fazer a seguir?

Quer mudar de carreira mas não sabe o que fazer a seguir?

Nos dias que correm e, especialmente desde a entrada dos millennials no mercado de trabalho, o conceito de progredir profissionalmente mudou bastante e mudar de carreira é, hoje é dia, uma motivação que vai muito para além de um salário melhor.

Esta geração trabalhadora tende a ser bastante mais exigente e procura, em tudo o que faz, um melhor equilíbrio entre a esfera profissional e pessoal, um sentimento de propósito e tem a ambição de fazer a diferença no mundo e na vida das pessoas.

É por isso que ser consultor imobiliário independente na iad Portugal tem sido uma oportunidade popular entre as camadas trabalhadoras mais jovens (mas não só!).

Não obstante, mudar de carreira mas não saber exatamente o que fazer a seguir é um sentimento mais comum do que muitos pensam. Por vezes, as circunstâncias levam-nos a determinada atividade profissional que, na realidade, não é aquilo que nos faz feliz nem preenche.

Para além disso, a crise pandémica veio agravar o sentimento de incerteza no mercado de trabalho. Muitas pessoas têm agora a certeza de que é possível trabalhar à distância e manter iguais níveis de produtividade, com a mais-valia de gerir melhor outros aspetos das suas vidas pessoais e familiares.

Com grande parte dos profissionais a trabalhar a partir das suas casas nos últimos tempos, muitas pessoas sentiram-se afetadas pelo afastamento das suas equipas, o que resultou em quebras grandes de energia e motivação. Este aspeto tem vindo a contribuir fortemente para que outras vias profissionais sejam ponderadas. A propósito deste tema, vale a pena ler o artigo Teletrabalho: a energia que se dilui na produtividade de Carolina Xavier e Sousa, Head of Marketing & Communication da iad Portugal.

Mas pode existir valor acrescentado em não saber o que fazer a seguir. Saber apenas que a mudança é necessária pode abrir muitas portas e oportunidades.

Salvo raras exceções de pessoas que sabem exatamente qual será o seu próximo passo, na grande maioria dos casos, aqueles que acreditam ter uma resposta para esta questão, afirmam ter encontrado o seu “propósito” apenas para colmatar o vazio que sentem na atual posição, ou simplesmente para tentarem persuadir-se a eles próprios.

Isto pode levar a que muitas opções sejam desconsideradas e a que muitas oportunidades em aberto passem ao lado.

Se consegue identificar-se (ainda que ligeiramente) com este cenário e se considera levar a cabo uma reconversão profissional em breve, apesar de não ter a certeza do que vai fazer, sugerimos que reflita sobre os seguintes pontos:

O desconhecido abre mais portas e oportunidades

A ausência de uma resposta definitiva sobre “o que fazer” a seguir quando se quer mudar de carreira levanta uma série de dúvidas e leva a reflexões importante sobre “o que pode ser feito” a seguir. Não ter uma ideia clara do próximo desafio profissional irá ajudá-lo a dar um passo atrás para dar dois à frente. Refletir sobre percursos profissionais que nunca foram considerados ou sobre gostos ou hobbies pessoais que podem transformar-se num negócio, é mais fácil quando a mente está totalmente aberta para todas as possibilidades.

A nossa veia criativa tende também a ficar mais proeminente quando nos predispomos a olhar para vários caminhos e cenários.

É importante que analise o seu percurso e que perceba exatamente quais são as suas mais-valias enquanto profissional. Por exemplo, se tem um perfil altamente analítico e uma grande capacidade para identificar e resolver problemas, tente perceber em que projeto ou ramo de atividade essa mais-valia seria bem empregue.

Ler mais: Os 5 erros mais comuns na mudança de carreira

A importância de saber ler os sinais certos

Um pouco à semelhança de conduzir na estrada durante uma noite de nevoeiro cerrado, a má visibilidade força-nos a estar num constante estado de alerta. Mas é importante ressalvar que a chave para estar em alerta é a curiosidade e a expectativa, não é o medo.

Para muitas pessoas que querem mudar de carreira, o medo e a incerteza podem ser sentimentos avassaladores que bloqueiam a progressão e que fazem com que sinais importantes passem ao lado.

Ter medo de não ser competitivo no mercado, da fraca empregabilidade no ramo ou de não estar à altura do desafio são ideias que não levam, normalmente, a bom porto.

Deve, por isso, estar predisposto a ler todos os sinais que surjam. Lembre-se de que, normalmente, jogar pelo seguro e pelas regras da previsibilidade não resulta em transformações muito positivas nem frutíferas.

Um bom exemplo disso são os profissionais que abraçaram o empreendedorismo imobiliário e que decidiram abrir negócio próprio com a iad Portugal. A certa altura da vida destas pessoas, os sinais surgiram, foram interpretados e motivaram uma ação.

Seja fiel a si próprio e ao que quer fazer da sua carreira

Existe ainda algum preconceito que nos leva a achar que determinada área de estudo nos condena a trabalhar no mesmo ramo de atividade para sempre. Ou que, por termos anos (ou décadas) de experiência num dado setor, não podemos mudar de vida e fazer algo completamente diferente.

Se pondera fazer uma reconversão profissional, sugerimos que seja fiel a si próprio e que tente abstrair-se de ideias como esta.

Dorie Clark fala bastante deste aspeto no seu livro Reinventing You. A autora acredita que todas as pessoas terão de saber reinventar-se a dado momento da sua carreira para dar resposta à elevada competitividade no mercado de trabalho. Neste processo, o mais importante será sempre ser fiel às nossas paixões, talentos e motivações.

Poderá ainda identificar áreas que precisem de trabalho adicional. Tente pensar no seu futuro profissional tendo em conta os seus talentos e não as funções que está habilitado a desempenhar. Por exemplo, se passou os últimos anos da sua carreira como comercial e tem um ótimo sales pitch, por que não evoluir e treinar as suas competências para falar em público, de forma a que possa seguir o sonho de ser orador e coach motivacional?

Ler mais: Os 10 coaches que o vão inspirar a mudar de vida

Dê espaço à ambiguidade e seja um camaleão

Quando consideram mudar de carreira, grande parte das pessoas tende a procurar a previsibilidade e a segurança. O grande esforço e o tempo dispensados a refletir sobre um “propósito” de carreira são, na sua essência, respostas muito naturais a esta necessidade. Tudo o que nos soar familiar, previsível e seguro tende a ser instintivamente uma opção muito tentadora, já que baixa os nossos níveis de ansiedade e stress. É um reflexo biológico.

Mas se, em vez disso, se colocar propositadamente em situações de maior desconforto e insegurança? O que de bom poderá advir daí?

Ao enfrentar situações de ambiguidade e de maior incerteza, conseguirá também treinar-se para enfrentar o medo e para melhorar os seus níveis de criatividade, resistência e adaptabilidade.

Desfrute da liberdade para considerar outras opções de carreira que sempre quis experimentar (ainda que possa não ser tão qualificado) e torne-se num verdadeiro camaleão. Adapte-se, predisponha-se a estudar, a aprender e a descobrir novas coisas.

Ler mais: Porquê ser consultor imobiliário iad? Descubra 5 razões